Dirigido por John Gulager
Dirigido por John Gulager

Um bar no meio do deserto é atacado por criaturas famintas.

Não é porque o destino dos personagens é entregue logo no início, de um jeito bem divertido eu devo acrescentar, que o filme não seja cheio de surpresas. Na verdade, eu não colocaria muita fé nessas previsões, já que o foi filme feito para debochar de todos os clichés nas quais as previsões se basearam. Nem se atreva a levar Banquete no Inferno a sério. Você pode até sentir um medinho, bastante nojo, mas o propósito mesmo é fazer rir.

O trailer diz que os monstros são o resultado de uma experiência militar e que o ataque que está para acontecer foi planejado, como um teste ao ar livre desta nova arma de destruição. Mas se você vai direto para o filme, fica sem explicação nenhuma sobre as origens dos bichos. Se o diretor não se incomodou em dar satisfações, é porque presumiu que não faria falta. O filme traz um pouco de frescor ao gênero, porque está sempre um passo a frente do público, fazendo exatamente o oposto do que a gente espera. Você pode até pensar que depois de ser enganado com algumas cenas inesperadas, a gente fique mais esperto e antecipe o desenrolar da história, mas é surpreendente a nossa capacidade de retornar ao que nos é familiar e levar uma rasteira atrás da outra com este filme, sempre de uma forma positiva.

feast 2É um filme tão acelerado e tão cheio de carnificina, que não dá para acreditar que ele se passe em apenas um lugar e com tão pouca gente. O bar com mais ou menos uma dúzia de perdedores, só pode estar no caminho de algum lugar importante, porque não é possível que alguém se desloque de casa até lá para “curtir” o ambiente aconchegante, fornecido por empregados desmotivados, patrões abusivos e clientes bêbados. É o lugar perfeito para que acontecimentos desastrosos não venham a público. Uma pena, para quem certamente vai morrer e nem ter sua história contada para o mundo inteiro, como as circunstâncias da morte exigem teoricamente. Após uma breve apresentação dos personagens, os vilões aparecem e cercam o bar. Sem origem, sem destino, sem motivo além da fome, eles transformam o local em um verdadeiro inferno

A má notícia é que eu não posso torcer para ninguém no filme, a boa notícia é que eu não preciso torcer para ninguém no filme. Nós temos o médico bonitão do Grey’s Anatomy, o cantor Henry Rollins no papel mais engraçado do filme e até o ator de Jay, da dupla Jay e Silent Bob no papel dele mesmo, mas ninguém realmente famoso no elenco. Não é por medo de matar estrelas, porque o filme não tem medo de matar ninguém, mas por insuficiência financeira, porque o orçamento todo deve ter sido usado com efeitos e com a produção dos monstros. Monstros ridículos e assustadores, que tem a felicidade de aparecer com eficiência, sempre perturbando, apavorando e chocando.

Feast A primeira versão dos monstros que entra em contato com o povo do bar, é um bebê do tamanho de um cachorro e ele causa um estrago tão grande, que os nervos já embriagados surtam de tanto medo. É de se admirar, com tanta gente desesperada e pouco heróica para início de conversa, que ninguém faça nada que pareça estúpido. Não há tempo. Os ataques são contínuos e não existe um cantinho protegido ou uma atitude segura. É um filme de tentativa e erro, principalmente erro. Uma idéia pode ser idiota, mas se você estabelece desde o início que não tem nenhum gênio por trás dela, ninguém pode te condenar. É assim que o filme se safa muitas vezes de ser questionado, quando nem tudo é bem feito.

Banquete no Inferno é uma rara combinação de uma história simples com uma direção bem planejada, que qualquer um (sim, qualquer um) pode assistir, se estiver disposto a encarar a violência como entretenimento puro e todas as contradições como novidades que dão uma chacoalhada no gênero de vez em quando. Se você gosta de estar sempre certo e prever o que está para acontecer, este filme não é pra você. Bom, mas se você tiver problemas com todas as cenas sexualizadas envolvendo humanos, monstros e humanos com monstros, este filme também pode não ser para você.

Advertisements