Dirigido por Jorge Grau
Dirigido por Jorge Grau

Os mortos se levantam em uma cidade do interior da Inglaterra, mas poucas pessoas estão cientes do perigo.

 

 

 

Para autoridades governamentais e policiais dos anos 60, hippies tinham tanta credibilidade quanto crianças. Quando Charles Manson e sua gangue foram presos, por aterrorizar e matar sem motivo um grupo de amigos, incluindo uma mulher grávida, a comunidade cabeluda, cheiradora de flores, deixou de ser apenas desrespeitada, para ser temida.

Logo no início do filme, uma streaker atravessa uma rua movimentada, balançando tudo o que tem direito. Streakers viraram moda nos anos 70, invadindo eventos e cerimônias, roubando a atenção e envergonhando todo mundo por estarem nús. No filme, não é uma cena gratuita, porque marca o início das referência aos pregadores do paz e amor.

George começa o filme, tão cabeludo quando um Bee Gee, fechando sua loja de antiguidades, para tirar uns dias de folga no campo. No meio do caminho, ele cruza com Edna, que distraída, quebra a moto dele. Mas não tão distraída quanto o cameraman, que talvez sob a influência de alguma substância ilegal, ignora por diversas vezes o término de uma cena e continua filmando.

let sleeping corpses lie 1Dividindo um carro a contragosto, eles encontram fazendeiros locais, testando um equipamento controverso, para acabar com os insetos que destroem as plantações. George, um amante da natureza, prevê um impacto ambiental negativo. Nós, amantes de zumbis, prevemos o desastre que sempre acontece, quando gente que não sabe o que está fazendo, mexe com o que não deve.

O primeiro encontro com um zumbi é muito bem feito. Ficamos por um bom tempo aturando a ladaínha entre George e Edna, que estão ao mesmo tempo de saco cheio e atraídos um pelo outro, até que a moça fica sozinha por um breve instante, em uma estradinha de terra. Como ainda é dia e ela não entende o que está se aproximando, o corpo consegue chegar mais perto e mais perto… Que nervoso!

Edna escapa, mas o cunhado que ela estava indo visitar, é morto pelo mesmo zumbi. O único zumbi do filme até então, tímido e solitário. Geralmente, a quantidade de mortos-vivos, determina o grau de periculosidade. Neste caso, um defunto com dificuldades para fazer amigos, acaba sendo um problema maior do que uma epidemia.

Pelo estado em que o corpo do cunhado foi encontrado, a polícia rotula a morte como sádica, com toques de satanismo. George não é hippie, só é um ecochato, com alguns objetos pagãos entre os seus pertences. Edna também não é hippie, muito menos satanista, só é desastrada e a sua irmã, uma drogada. Mas quando os três saem da cena do crime, com um papo de que a culpa é de um outro morto, adivinha de quem a polícia começa a suspeitar?

let sleeping corpses lie 2Em um filme de zumbis, qual é o pior lugar do mundo para estar? Um presídio? Um shopping center? Nossos protagonistas desacreditados, conseguem se enfiar em um cemitério! Pior, ficam trancados em um grande mausoléu, na companhia de vários corpos, quando estes começam a se levantar. Eu confesso que vibrei morbidamente, quando a porta se fechou com eles lá dentro. Principalmente porque um ataque zumbi, não é o ponto central neste filme cheio de mensagens.

Os zumbis se comportam como em um culto, apesar de serem racionais. Até a transmissão do vírus, segue um ritual. Isso é bastante incomum, mas muito importante. Assim como a streaker era importante e o fato de George e Edna passarem de estranhos a aliados em tão pouco tempo. Só que o mais importante, é que para o principal investigador do assassinato, todos eles são iguais.

Na minha opinião, Let Sleeping Corpses Lie é uma tentativa de resgatar os nobres valores da comunidade hippie dos anos 60, manchados por um crime bárbaro. Deixe a dublagem de lado. A tragédia, é que o que mais mata no filme não são os zumbis, mas a falta de comunicação e o preconceito. A radiação que sai da máquina dos fazendeiros, só atinge as formas mais primitivas de vida. Os insetos, os recém-nascidos e os recém-mortos. Assim como só os hippies mais fracos, estavam suscetíveis ao papo furado de Manson.

Advertisements