the-rezort
Dirigido por Steve Barker

Um safari de luxo estrelando zumbis.

Uma praga global que elimina dois bilhões de pessoas não chega a acabar com a nossa espécie, mas certamente causa uma ferida na humanidade que levaria muito tempo para ser reparada. Eu de modo algum vou condenar o argumento para a abertura de um parque temático que explora os resquícios do apocalipse, quando quem conseguiu sobreviver foi testemunha de um verdadeiro inferno, perdendo mais gente e da forma mais bizarra do que seus maiores pesadelos poderiam prever. É claro que um local com tiro ao zumbi como atração principal e pelo preço que cobram, irá atrair um monte de gente rica e bem sinistra, mas há também os que procuram uma espécie de terapia para tentar superar o maior trauma coletivo que a humanidade poderia sofrer. Nada como férias ao lado da morte para apreciar a vida, certo?

Quando o filme começa, os vivos já venceram a guerra e a sociedade vai aos poucos se reconstruindo, mas o sofrimento continua. Como era de se esperar, os países mais pobres foram os mais devastados e logo após da vitória sobre o inimigo prévio, uma grande crise econômica se tornou o inimigo número um de todo mundo. Como sempre existem aqueles que enxergam oportunidades no lugar de problemas, uma ilha infestada de mortos vivos foi cercada, controlada e agora é explorada com fins lucrativos. Eu nunca vi uma história com este tema, onde as pessoas não fossem para o lado contrário dos zumbis, mas entendo todos os motivos de quem busca a adrenalina e a vingança, ou no caso de Melanie, a protagonista do filme, um modo de acabar com o medo que não a deixa seguir em frente com a própria vida. Se há demanda…

rezort-2

Olha, todo mundo aqui já viu Jurassic Park, então desde o início você reconhece a influência do blockbuster com dinossauros em Rezort. Quando o filme coloca turistas em um local isolado com criaturas perigosas, você sabe exatamente o que está prestes a acontecer. Eles tem até os mesmos carros personalizados para transportar as pessoas pelo local. Só que seria um desperdício não curtir a diversão que o filme proporciona, antes e principalmente depois que o inevitável acontece. Como em Jurassic, a primeira aparição do zumbi gera emoções fortes em quem quer vingança, farra ou permanece só observando com sua agenda social, mas é interessante que o nosso costume também com as criaturas mortas seja levado em conta. Pra quem assiste, a cena não é grande coisa e isso é feito propositalmente para que se subestime o inimigo.

Melanie resume super bem quando diz: “Eu não achei que seriam tantos”. A ilha é muito grande, lindíssima e a atração é numerosa. A primeira impressão com as instalações é que tudo é limpinho, a equipe é muito bem treinada e os exageros com apresentações e espetáculos não passam de uma tradição seguida por qualquer anfitrião lidando com muita gente em um lugar paradisíaco. Os convidados recebem armas potentes e treinamento e ao mesmo tempo que alguns não precisam, outros não vão conseguir se aperfeiçoar antes que falhas bobas destruam o que parecia bem seguro. No filme, os zumbis são lentos, mas isso é porque eles já são velhos, já que quanto mais fresco, mais rápido. Quando os hóspedes começam a ser mordidos, é que o parque vai de carrossel para montanha russa rapidinho. Eu não estou falando de velocidade no estilo Extermínio, eu estou falando de Guerra Mundial Z. Eles são tão ligeiros que nem dá pra ver a maioria se aproximando, como um velociraptor. Eu te prometo que do meio para o fim do filme você não terá sossego!

the-rezort-target

Uma pergunta: Como manter um parque deste tipo, quando a mercadoria que apesar de farta ainda é finita, e pode ser permanentemente inutilizada após as primeiras visitas de um punhado de clientes? Outra pergunta: Quem é palerma o suficiente para manter a segurança de um lugar desses apenas com trancas eletrônicas? Nada substitui um bom e velho cadeado, gente! Para pelo menos uma dessas perguntas você obterá respostas. O filme é mais do que se espera em vários quesitos, só não fique esperando coerência demais.

Advertisements