Não é fácil encontrar mini filmes de terror pelo youtube sem diálogos, já que a maioria é estrangeira, então depois de muita procura, eu desisti de tentar recriar algo parecido com a nossa primeira seleção de curtas, publicada em maio deste ano, e fiz uma lista com outro tipo de conexão. Já que não foi possível uma triagem que pelo menos atenda a nossa língua, os curtas abaixo tem como principal vínculo a estima pelos nervos. São filminhos lights, não em violência, mas em medo. Eu lhes apresento uma compilação de filmes feitos para entreter, não provocar insônia. Alguns deles apelam mais ao humor do que ao terror. Mesmo sem tradução, eu acredito que até os curtas com mais falas serão de fácil entendimento para os leitores, porque todas as histórias são muito visuais. 

THE BLACK HOLE – (2:48)

Vamos ser honestos, um escritório não é geralmente o local de trabalho mais emocionante do mundo. Qualquer distração é uma verdadeira bênção para ajudar a passar o tempo e diferenciar um dia dentro de uma rotina cheia de dias iguais. Em Black Hole, um angustiado trabalhador engravatado encontrou um modo de fazer com que cada dia seja único, mas infelizmente ele permite que a ganância destrua o novo dom.

LUNA – (11:44)

Uma policial rodoviária encontra um carro no acostamento de uma estrada, mas ele não está abandonado. O dono do veículo irá retornar, assim que terminar de assassinar todos os membros de uma família em uma propriedade alí perto. Em Luna, a explicação mais simples pode não ser a correta, e todo o treinamento do mundo não prepara policiais para situações sobrenaturais.

HORRIBLY SLOW MURDERER WITH THE EXTREMELY INEFFICIENT WEAPON – (10:16)

Este é um trailer longo para um filme de terror que ainda não foi feito. Eu vou traduzir o título: “ASSASSINO HORRIVELMENTE LENTO COM UMA ARMA EXTREMAMENTE INEFICIENTE”. Divirtam-se.

ALMA – (5:29)

O estilo Pixar de animação e uma criança no papel principal, podem enganar por alguns segundos, mas este curta não foi feito para menores. Não tem cenas fortes, mas a ideia é muito sombria. Nele, uma menina brinca em uma rua sem movimentação, até ser atraída para dentro de uma loja de brinquedos. Na vitrine, uma boneca que se parece exatamente com ela, das roupas que a menina está usando ao corte de cabelo.

MOTHER DIED – (7:17)

Uma mãe que estava muito doente por muito tempo morre, deixando a filha adolescente sozinha em casa. Você lê uma frase dessas e começa a imaginar um plot na sua cabeça, mas eu sugiro que não presuma nada antes de ver… na verdade, quando você chegar na metade do curta e mudar de ideia sobre o que está acontecendo, continue não presumindo nada.

SPIDER – (9:17)

“Toda brincadeira é divertida, até que alguém perca um olho”. Com esta frase já famosa há décadas na cultura norte-americana, por ser repetida por mães preocupadas com as peripécias dos seus filhos, é que se inicia este curta, encarregado de nos lembrar que existe hora e lugar para tudo. Em Spider, um casal dirige pela cidade, liberando aos poucos a tensão de uma possível briga. O filme não mostra a discussão mas sabemos que ela aconteceu e, no final do curta, temos uma vaga ideia do porquê. Um alerta aos sem-noção.

BRUTAL RELAX – (15:00)

Seguindo ordens médicas, um homem busca repouso absoluto saindo de férias para uma praia. O local parece inofensivo, até que zumbis aquáticos (eu acho) apareçam no mar para atacar os banhistas. Brutal Relax é um festival nojento, absurdo e divertido de sangue e tripas. Parece até o filme Fome Animal de Peter Jackson, condensado em apenas quinze minutos, dez deles sendo de pura carnificina. Não é para todo mundo, nem para ser levado a sério. Curta espanhol com legendas (poucas) em inglês.

DARK TIMES – (4:41)

Filmado em primeira pessoa, Dark Times tem um rítmo tão frenético, que a pergunta não é o que está acontecendo, mas sim, o que NÃO está acontecendo.

Advertisements