Dirigido por Marcus Dunstan
Dirigido por Marcus Dunstan

O que seria pior do que tentar roubar uma casa e descobrir que o domicílio já tem um criminoso? Esse criminoso não tem ficha na polícia, mas tem bastante experiência no que faz e o que ele faz não é roubar.

 

 

 

 

A família Chase vai dar uma pausa na reforma de sua casa para viajar. O momento é perfeito para que Arkin, um ladrão de ocasião, tente passar a mão nas jóias da família. A mulher dele deve dinheiro para agiotas e o prazo para o pagamento termina naquele mesmo dia. Não é uma questão de escolha.

Tudo o que acontece no filme, antes de Arkin invadir a casa, é descartável. Não que a história que leva ao roubo seja fraca, mas o que acontece na casa é tão violento, que a gente até se esquece o que ele está fazendo lá.

collectorO sádico não fala e seu rosto nunca aparece, mas no decorrer do filme, suspeitamos que, assim como Arkin, ele é um dos contratados para a reforma. A família Chase não é das mais simpáticas, mas é suficientemente decente a ponto de despertar culpa em Arkin. O sofrimento que eles suportam nas mãos de um empregado, faz com que o outro não consiga deixá-los para trás.

Sem nenhuma dificuldade o ladrão entra na residência, o psicopata que chegou primeiro para torturar a família, espalhou armadilhas por todas as saídas. Trata-se não só de uma precaução, mas de engenhocas cautelosamente posicionadas para causar muita dor. Eu fico imaginado quanto tempo o assassino levou para armar uma sequência tão elaborada de, digamos assim, dispositivos anti-fuga. A cada cômodo que Arkin entra em busca de uma saída, fica cada vez mais chocante e absurdo o nível de profissionalismo do maluco mascarado.

collector 2O título do filme é explicado por uma vítima antiga encontrada na casa. Ele coleciona pessoas, se ele gostar de você, ele te leva, se não gostar, ele te mata. Pessoas não são tão passivas quanto moedas ou selos, e o modo como elas reagem ao que está acontecendo pode determinar o seu destino. Manter a calma de forma a perceber as armadilhas que o cercam, faz com que Arkin não só permaneça desconhecido para o assassino até mais da metade do filme, mas também mereça o seu respeito como um oponente à altura.

Você pode não assistir O Colecionador mais de uma vez, pois não se trata de um filme sutil. É um festival de sangue e tripas que não aparecem do nada. Você sabe exatamente de quem veio e como foi parar lá.

Advertisements